• Português (Brasil)
  • English (United Kingdom)
  • Deutsch (DE-CH-AT)
  • Español(Spanish Formal International)
  • Italian - Italy
Georg Heinrich Ritter
Seg, 19 de Março de 2018 14:49

Mais sobre um pioneiro

Georg Heinrich Ritter fundou a primeira cervejaria do sul do Brasil em
Linha Nova/RS, onde viveu de 1847 até 1883.


Georg Heinrich Ritter, o primeiro produtor de cerveja do Rio Grande do Sul 
Reprodução / Arquivo Pessoal
Na última quarta-feira, dia 14.03.2018, o Almanaque Gaúcho registrou que, neste fim
de semana (domingo, às 14h), será inaugurado em Linha Nova/RS o centro cultural que
vai ocupar o antigo prédio, devidamente restaurado, onde foi fabricada a primeira
cerveja no nosso Estado. É uma construção de pedra e madeira erguida nos fundos do
casarão dos Ritter, naquela cidade. Da leitora Regina Ritter Lamprecht, recebemos uma
mensagem e fotos que complementam a história do imigrante alemão Georg Heinrich
Ritter, citado na matéria por ter sido o primeiro produtor de cerveja do Rio Grande do Sul.
O retrato de Georg Heinrich, do qual ela tem o original, é da década de 1880. 
As outras duas fotos são de “bolachas” de cervejas fabricadas pela Bopp, Sassen, Ritter
& Cia Ltda. Georg Heinrich Ritter (1822-1889) nasceu em Kempfeld e emigrou para o
Brasil em 1846 com os pais e cinco irmãos. Ele era cervejeiro, aprendeu o ofício com seu
tio Roth, na França. Fundou a primeira cervejaria do sul do Brasil em Linha Nova/RS,
onde viveu de 1847 até 1883. Casou-se em 1847 com Elizabeth Fuchs (1827-1868), que
conhecera no navio quando vieram da Alemanha. O casal teve nove filhos. Depois que
Elizabeth morreu, ele teve mais dois filhos com a segunda esposa, Maria Margarethe
Konrad (1828-1913), que era viúva do seu irmão Friedrich Ritter. Maria Margarethe já
tinha quatro filhos do primeiro casamento, portanto, no total, eles tinham 15 filhos, como
ele dizia para ela: “Os meus nove, os teus quatro e os nossos dois”. 
Um dos filhos de Georg Heinrich Ritter foi Friedrich Jakob Ritter (Frederico Jacó Ritter,
1859-1913), que se casou em 1886 com Emma Kratz (1865-1960). Eles tiveram duas filhas
e um filho. Ele estudou cervejaria em Worms, na Alemanha. Em 1879, fundou a Cervejaria
C. Ritter & Irmão, em Pelotas/RS, com seu irmão Carlos Ritter. Já em Porto Alegre, em 1924,
a cervejaria dos Ritter uniu-se com duas outras empresas familiares, dando origem à firma
Bopp, Sassen, Ritter & Cia Ltda.
O filho de Frederico Jacó Ritter foi Frederico Henrique Ritter (1899-1960). 
Nascido em Pelotas, estudou Medicina na Alemanha e lá casou-se com Martha Sophie
Marie Piening. Estabeleceu-se em Porto Alegre em 1933 e aqui iniciou e levou adiante,
junto com o colega e amigo Elyseu Paglioli, os trabalhos em neurologia e neurocirurgia
no RS. Fundaram o Hospital São José, junto à Santa Casa de Porto Alegre, onde
trabalhou até sua morte precoce, em 1960. Frederico Henrique teve dois filhos e duas filhas,
dos quais Regina Ritter Lamprecht é a mais moça. Foi ela que, gentilmente, enviou as
fotos e as informações.  É, portanto, bisneta do cervejeiro pioneiro Georg Heinrich Ritter.
Parte dos dados foi obtida no livro, de 1965, do general Bertoldo Klinger: Uma Família
Ritter no Brasil desde 1846. No momento, Regina está tentando relatar o retorno e a chegada
dos pais ao Brasil, em 1933. Embora não fosse judeu, Frederico Jacó, por ser estrangeiro,
teve que deixar a Alemanha devido às tensões que precederam a II Guerra. Poucos anos
depois da chegada deles, também aqui aumentou a tensão para os descendentes germânicos
com a eclosão do conflito mundial e o começo da ditadura Vargas. 
Fonte: https://gauchazh.clicrbs.com.br/cultura-e-lazer/almanaque/noticia/2018/03/
mais-sobre-um-pioneiro-cjeuezmy303sz01r4r8orrn8j.html

 

Patrocínio

Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner

Contador

1377698
HojeHoje290
OntemOntem724
Essa semanaEssa semana2231
Esse mêsEsse mês25488
TudoTudo1377698
US